Notícias

Escolas Cita e Vivenda realizam Festa Julina Interna

Festividades foram realizadas em Santa Felicidade, onde a Apae Curitiba mantém três escolas
rhubia
Rhúbia Ribeiro
Assistente de Marketing
Publicado em
alunos prontos para dançar no pátio da escola. Há bandeirinhas de festa junina verdes e amarelas

Duas Festa Julinas agitaram as escolas da Apae Curitiba nesta semana. As festividades divertiram estudantes da Escola de Integração e Treinamento do Adulto (CITA) na terça-feira (05) e a Escola Terapêutica Vivenda na quarta-feira (06)  com danças e comidas típicas. A organização dos eventos foi realizada pelos profissionais das escolas. 

A diretora da Escola CITA, Soeli Morais, diz que o trabalho com os estudantes começa antes da data da festa, onde os professores ensinam o contexto histórico da tradição – músicas, comidas típicas e danças. No dia do evento a alegria foi contagiante. “Começamos cedo, fazendo a maquiagem, cabelo e as vestimentas. Tinham comidas típicas maravilhosas, como pinhão, bolo de milho, cachorro quente, pipoca, algodão doce, bolo de pote, quentão de suco de uva, enfim, tudo muito gostoso e feito com muito carinho e dedicação”. 

Celma Tessari, diretora da Escola Vivenda, conta que a vivência social é muito importante para os estudantes através da Festa Julina. “Todo esse processo faz parte da prática pedagógica diária onde, no concreto, eles conseguem ter essa vivência.”

Atividades alusivas à Festas Julinas têm finalidade pedagógica e promovem integração entre estudantes da Apae Curitiba. A tradição nasceu em Portugal e foi adaptada à cultura brasileira, celebrando três santos católicos: São João (24 de junho), São Pedro (29 de junho) e Santo Antônio (13 de junho). 

Confira abaixo imagens das festividades.

As escolas

A Apae Curitiba conta com cinco escolas localizadas nos bairros Santa Felicidade, Batel e Seminário que atendem pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A Rede destaca-se por seu pioneirismo e capilaridade, dando apoio às PcD. Tem por missão promover e articular ações de defesa de direitos e prevenção, orientações, prestação de serviços e apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária. Confira as escolas:

➔ Escola de Educação de Estimulação e Desenvolvimento – CEDAE: Faixa Etária: 0 a 5 anos e 11 meses. 
➔ Escola Luan Muller: Faixa Etária: de 06 a 15 anos e 11 meses. 
➔ Escola Terapêutica Vivenda: Faixa Etária: a partir de 16 anos, com atuação no EJA. 
➔ Escola Integração e Treinamento do Adulto – CITA: Faixa Etária: acima de 16 anos, com atuação no EJA.
➔ Escola Agrícola Henriette Morineau: Adultos e adolescentes a partir de 17 anos.

Galeria de Fotos

Notícias Relacionadas

Benefícios gerais da atividade física no TEA

Descubra os benefícios da prática de atividades físicas para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), aprenda a superar desafios específicos e conheça as atividades mais recomendadas para essas crianças.

Sem mais notícias por enquanto!
Pular para o conteúdo