Notícias

A importância do atendimento neurológico para crianças com deficiência intelectual

Somente 36% das crianças com DI recebem atendimento contínuo
bio-paulo-fortunato
Paulo Fortunato
Jornalista, Gerente de Comunicação, Markentig e Eventos
Publicado em

O atendimento neurológico para crianças com deficiência intelectual é uma das principais preocupações de profissionais da área da saúde e familiares dessas crianças.

As crianças com deficiência intelectual podem apresentar diferentes graus de comprometimento cognitivo e comportamental, o que exige uma abordagem personalizada e multidisciplinar no atendimento médico. O acompanhamento neurológico é fundamental para identificar condições associadas à deficiência intelectual, como a epilepsia, que pode prejudicar ainda mais o desenvolvimento cognitivo e a qualidade de vida dessas crianças.

Segundo a Dra. Ana Paula Vieira, neurologista infantil e membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, “o atendimento neurológico para crianças com deficiência intelectual é uma das principais formas de prevenção e tratamento de problemas de saúde que podem afetar o desenvolvimento neurológico, motor e da linguagem. Além disso, é uma oportunidade para orientar a família sobre os cuidados necessários com a criança e para indicar terapias e tratamentos que podem melhorar a qualidade de vida e a independência desses indivíduos”.

No entanto, o acesso ao atendimento neurológico para crianças com deficiência intelectual ainda é limitado em muitos países, incluindo o Brasil. Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde revelou que apenas 36,6% das crianças com deficiência intelectual recebem atendimento neurológico regular. Isso significa que muitas dessas crianças podem estar sofrendo com problemas neurológicos sem diagnóstico e sem tratamento adequado, o que pode afetar negativamente o seu desenvolvimento e a sua qualidade de vida.

Para melhorar o acesso ao atendimento neurológico para crianças com deficiência intelectual, é necessário que haja investimento em políticas públicas para garantir o acesso aos serviços de saúde necessários para essas crianças. Além disso, é importante que os serviços de saúde ofereçam profissionais capacitados e que haja uma maior conscientização sobre a importância desse atendimento.

O atendimento neurológico é fundamental para a prevenção e tratamento de problemas neurológicos em crianças com deficiência intelectual. É importante que os serviços de saúde garantam o acesso a profissionais capacitados e que haja uma maior conscientização sobre a importância desse atendimento para melhorar a qualidade de vida dessas crianças.

A Apae Curitiba

A Apae Curitiba conta com três centros terapêuticos que oferecem atendimentos à saúde gratuitos às pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A instituição é mantenedora de cinco escolas especializadas localizadas em Santa Felicidade, Batel e Seminário, em Curitiba. Confira nossas escolas:

➔ Escola de Educação de Estimulação e Desenvolvimento – CEDAE: Faixa Etária: 0 a 5 anos e 11 meses. 

➔ Escola Luan Muller: Faixa Etária: de 06 a 15 anos e 11 meses. 

➔ Escola Terapêutica Vivenda: Faixa Etária: a partir de 16 anos, com atuação no EJA. 

➔ Escola Integração e Treinamento do Adulto – CITA: Faixa Etária: acima de 16 anos, com atuação no EJA. 

➔ Escola Agrícola Henriette Morineau: Adultos e adolescentes a partir de 17 anos.

Foto: institutoimepe.com.br

Notícias Relacionadas

Nota à Imprensa e a Comunidade

Voltar Notícias Paulo Fortunato Jornalista, Gerente de Comunicação, Markentig e Eventos Publicado em21 de fevereiro de 2024 A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Curitiba vem por

Apae Curitiba implementa sistema de ouvidoria

Os integrantes da comissão de ética serão responsáveis por definir os procedimentos de conduta em relação às denúncias que surgirem, conduzindo o processo de maneira transparente e responsável.

Sem mais notícias por enquanto!
Pular para o conteúdo