Notícias

Terapia Artesanal promove desenvolvimento cognitivo e motor de pessoas com deficiência

O processo terapêutico tem se mostrado uma ferramenta valiosa no desenvolvimento cognitivo e motor das PcD.
bio-eduarda-zeglin
Eduarda Zeglin
Assistente de Comunicação, Marketing e Eventos
Publicado em
terapia artesanal

Terapia artesanal é uma forma de tratamento alternativo que tem se mostrado eficaz para promover o desenvolvimento cognitivo e motor de pessoas com deficiência. A terapia artesanal consiste na criação de objetos manuais, como brinquedos, artesanatos e decorações, usando técnicas como costura, corte, colagem e pintura. Além de ser uma atividade divertida e gratificante, a terapia artesanal pode ter um impacto positivo na saúde mental e física dos pacientes.

É uma forma de tratamento não-invasivo que pode ser adaptado para atender às necessidades individuais de cada paciente. Por exemplo, a terapia pode ser personalizada para envolver atividades que estimulem a coordenação motora fina ou para desafiar a memória e a capacidade de concentração. Além disso, a terapia artesanal pode ser usada em conjunto com outras formas de tratamento, como terapia física e ocupacional, para potencializar seus efeitos.

Um dos principais benefícios da terapia artesanal é a melhora do desenvolvimento motor. Ao criar objetos manuais, os pacientes trabalham suas habilidades motoras, como a destreza manual, a coordenação dos dedos e a precisão dos movimentos. Isso pode ajudar a melhorar a capacidade de realizar tarefas do dia a dia, como escrever, vestir-se ou alimentar-se sozinho. Além disso, a terapia artesanal pode ajudar a desenvolver habilidades motoras grossas, como equilíbrio, força e flexibilidade, ao envolver atividades que exijam movimentos corporais mais amplos.

Outro benefício importante é a melhora do desenvolvimento cognitivo. Ao se concentrar na criação de objetos, os pacientes são estimulados a usar sua imaginação, memória e capacidade de concentração. Além disso, a terapia artesanal pode ajudar a desenvolver habilidades de pensamento lógico, resolução de problemas e tomadas de decisão. Tudo isso contribui para o desenvolvimento cognitivo e para a melhora da qualidade de vida dos pacientes.

A terapia artesanal também tem impacto positivo na saúde mental dos pacientes com deficiência. Ao criarem objetos, eles podem experimentar uma sensação de realização e satisfação, o que pode ajudar a aumentar a autoestima e a confiança. Além disso, a terapia artesanal pode ser uma forma de aliviar o estresse e a ansiedade, ao permitir que os pacientes se concentrem em uma atividade que os distraia de seus problemas.

É importante destacar que é uma atividade acessível e apropriada para pessoas com deficiência de todas as idades. A terapia pode ser adaptada para atender às necessidades e habilidades de cada paciente, permitindo que eles participem da atividade de acordo com suas possibilidades. Além disso, a terapia artesanal é uma forma de tratamento acessível e econômica, que pode ser realizada com materiais simples e baratos.

A terapia artesanal também pode ser uma forma de terapia coletiva, onde pacientes com deficiência podem se reunir e compartilhar suas experiências, ajudando a promover a interação social e a construção de laços de amizade. Ao compartilhar suas criações, os pacientes podem se sentir valorizados e reconhecidos, o que é fundamental para o desenvolvimento de sua autoestima e confiança.

O processo terapêutico pode ser realizado em diversas modalidades, como pintura, escultura, costura, trabalhos manuais, entre outras. Cada paciente pode escolher a modalidade que mais lhe agrada e que melhor atenda às suas necessidades e habilidades. Além disso, os profissionais de saúde e os cuidadores podem adaptar a terapia artesanal para atender às necessidades específicas de cada paciente, garantindo a inclusão e o desenvolvimento de todos.

Ao participar da terapia, os pacientes podem aprender novas habilidades, aumentar sua autoestima e confiança, e se integrar à sociedade de forma mais ativa e produtiva. A terapia artesanal também pode ser uma forma de oportunizar aos pacientes a expressão de suas emoções e pensamentos, o que pode ajudar no seu desenvolvimento emocional e psicológico.

Em conclusão, a terapia artesanal é uma importante ferramenta no processo de reabilitação e desenvolvimento de pessoas com deficiência. Além de ser uma atividade divertida e gratificante, ela pode promover a melhora da saúde física e mental, o desenvolvimento cognitivo e motor, e a inclusão social dessas pessoas. Portanto, é importante que os profissionais de saúde e os cuidadores considerem a inclusão da terapia artesanal em seus planos de tratamento, a fim de garantir o desenvolvimento e a inclusão plena dessas pessoas na sociedade.

Não deixe de doar! Ajude a Apae Curitiba

A Apae de Curitiba precisa da sua ajuda. Hoje a instituição atende quase 500 estudantes em cinco escolas, oferecendo saúde e assistência social. São realizados, em média, 50 mil atendimentos terapêuticos por ano e 3,5 mil por dia. Por ser uma instituição sem fins lucrativos precisa de apoio da sociedade. O ambiente precisa de reformas e para isso, que tal doar para a Apae Curitiba e apoiar a causa da pessoa com deficiência intelectual ou múltipla? É muito fácil, clique AQUI e saiba mais. 

Contamos com três centros terapêuticos com atendimentos gratuitos às pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A instituição é mantenedora de cinco escolas especializadas localizadas em Santa Felicidade, Batel e Seminário, em Curitiba; e sete Casas Lar. Confira nossas escolas clicando AQUI

Notícias Relacionadas

Nota à Imprensa e a Comunidade

Voltar Notícias Paulo Fortunato Jornalista, Gerente de Comunicação, Markentig e Eventos Publicado em21 de fevereiro de 2024 A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Curitiba vem por

Apae Curitiba implementa sistema de ouvidoria

Os integrantes da comissão de ética serão responsáveis por definir os procedimentos de conduta em relação às denúncias que surgirem, conduzindo o processo de maneira transparente e responsável.

Sem mais notícias por enquanto!
Pular para o conteúdo