Notícias

O trabalho humanitário é uma das formas de promover a igualdade social entre as pessoas com deficiência intelectual

A Apae Curitiba é uma das instituições que colabora para que essas ações sejam realizadas e façam a diferença na vida dessas pessoas.
bio-eduarda-zeglin
Eduarda Zeglin
Assistente de Comunicação, Marketing e Eventos
Publicado em

A Apae é uma organização não governamental que tem como objetivo atender pessoas com deficiência intelectual e múltipla, promovendo sua inclusão social e melhor qualidade de vida. Um dos aspectos mais importantes do trabalho realizado pela Apae é a humanização do atendimento prestado a essas pessoas.

Ao longo dos anos, a instituição tem desenvolvido diversas atividades que visam a valorização da pessoa com deficiência, respeitando suas limitações e potencialidades. Uma das principais iniciativas é o trabalho com a equipe multidisciplinar, formada por profissionais de diferentes áreas, como psicólogos, pedagogos, fisioterapeutas, entre outros.

Essa equipe trabalha de forma integrada para oferecer um atendimento personalizado e adaptado às necessidades de cada pessoa, buscando promover seu desenvolvimento cognitivo, motor e social. Além disso, são realizadas atividades lúdicas e recreativas que incentivam a convivência e a socialização entre os participantes.

Outra iniciativa importante é o envolvimento das famílias no processo de atendimento, por meio de reuniões, palestras e grupos de apoio. Dessa forma, é possível garantir uma maior participação dos pais e responsáveis na evolução do tratamento, além de fornecer orientações e suporte emocional para lidar com as dificuldades enfrentadas no dia a dia.

A humanização do trabalho da Apae também se reflete na forma como são tratados os voluntários e colaboradores. A organização oferece treinamentos e capacitações regulares, além de um ambiente de trabalho acolhedor e respeitoso, que valoriza o trabalho em equipe e o compromisso com a causa.

A entidade ajuda no enfrentamento das dificuldades de acesso aos serviços básicos, como saúde e educação, além de dar autonomia para conseguirem se desenvolver em todas as áreas da vida, buscando ser reconhecidos e incluídos dentro do mercado de trabalho. 

Desenvolver trabalho humanitário com pessoas com deficiência intelectual é de extrema importância, pois esses indivíduos enfrentam diversos desafios que afetam sua qualidade de vida e sua inclusão social. É necessário fornecer-lhes apoio e assistência para que possam viver com dignidade e alcançar todo o seu potencial.

Uma das principais razões para o desenvolvimento dessas ações com pessoas com deficiência intelectual é a promoção da igualdade e da inclusão social, pois muitas vezes são marginalizadas e discriminadas, o que as impede de participar plenamente da sociedade. Trabalhos humanitários ajudam a reduzir essas barreiras e a promover a igualdade de oportunidades para todos.

Além disso, ajudam a aumentar a conscientização sobre as necessidades e desafios que essas pessoas enfrentam. Isso pode ajudar a mudar atitudes e preconceitos, reduzindo a discriminação e aumentando a compreensão e o respeito pela diversidade humana.

A Apae Curitiba

A Apae Curitiba conta com três centros terapêuticos que oferecem atendimentos à saúde gratuitos às pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A instituição é mantenedora de cinco escolas especializadas localizadas em Santa Felicidade, Batel e Seminário, em Curitiba. Confira nossas escolas:

➔ Escola de Educação de Estimulação e Desenvolvimento – CEDAE: Faixa Etária: 0 a 5 anos e 11 meses. 

➔ Escola Luan Muller: Faixa Etária: de 06 a 15 anos e 11 meses. 

➔ Escola Terapêutica Vivenda: Faixa Etária: a partir de 16 anos, com atuação no EJA. 

➔ Escola Integração e Treinamento do Adulto – CITA: Faixa Etária: acima de 16 anos, com atuação no EJA. 

➔ Escola Agrícola Henriette Morineau: Adultos e adolescentes a partir de 17 anos.

Notícias Relacionadas

Nota à Imprensa e a Comunidade

Voltar Notícias Paulo Fortunato Jornalista, Gerente de Comunicação, Markentig e Eventos Publicado em21 de fevereiro de 2024 A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Curitiba vem por

Sem mais notícias por enquanto!
Pular para o conteúdo