Notícias

TDAH: dicas para lidar com os sintomas no dia a dia

Como pessoas com deficiência intelectual podem enfrentar os desafios do TDAH
bio-paulo-fortunato
Paulo Fortunato
Jornalista, Gerente de Comunicação, Markentig e Eventos
Publicado em
TDAH

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurológico que afeta a capacidade de uma pessoa de se concentrar e controlar seus impulsos. É uma condição comum, que afeta cerca de 5% da população mundial. Para quem tem TDAH, a rotina pode ser desafiadora, mas existem algumas formas que podem ser benéficas na hora de lidar com essa condição. Confira quatro dicas importantes: 

A primeira dica é procurar um especialista. O diagnóstico correto é essencial para o tratamento do TDAH. Um médico especializado pode indicar o melhor tratamento, que pode envolver terapia comportamental, medicação ou uma combinação de ambos. É importante seguir as recomendações do médico para obter os melhores resultados.

Uma segunda dica é a organização. Pessoas com TDAH geralmente têm dificuldade em se organizar e manter as coisas em ordem. Criar uma rotina diária com horários fixos para as atividades pode ajudar a manter o foco e a evitar a procrastinação. Além disso, é importante ter um espaço de trabalho organizado e livre de distrações, como celulares ou televisão.

Outra dica importante é o gerenciamento de estresse. Pessoas com TDAH podem ser facilmente sobrecarregadas e sentir-se estressadas, o que pode prejudicar a capacidade de concentração. Praticar exercícios físicos regularmente, fazer meditação ou ioga, e estabelecer momentos de pausa durante o dia para relaxar e recarregar as energias são algumas formas de gerenciar o estresse e manter a mente saudável.

A quarta dica é o autoconhecimento. É importante entender os próprios limites e encontrar estratégias pessoais para lidar com a condição. Identificar os gatilhos que podem prejudicar a concentração, como ruídos ou distrações, e encontrar maneiras de evitá-los ou minimizá-los pode ajudar a manter o foco. Além disso, é importante reconhecer os momentos em que a concentração não está fluindo e buscar uma pausa ou mudança de atividade para recuperar o foco.

Por fim, é importante ter um sistema de apoio. O TDAH pode ser desafiador, mas não precisa ser enfrentado sozinho. Ter amigos, familiares ou um grupo de apoio que entenda a condição pode fazer toda a diferença. Compartilhar experiências, desafios e conquistas com outras pessoas pode ajudar a reduzir a sensação de isolamento e melhorar a autoestima.

Lidar com o TDAH pode ser um desafio, mas com as dicas certas, é possível manter o controle e levar uma vida plena e saudável. É importante lembrar que cada pessoa é única e pode precisar de estratégias diferentes para lidar com a condição, mas com paciência, perseverança e ajuda profissional e pessoal, é possível superar os desafios e conquistar a vida que se deseja.

TDAH em pessoas com deficiência intelectual

O TDAH pode ser especialmente desafiador em pessoas com deficiência intelectual. Estudos mostram que a prevalência de TDAH é maior em pessoas com deficiência intelectual do que na população em geral. Além disso, os sintomas do TDAH podem ser confundidos com outros sintomas comuns em pessoas com deficiência intelectual, como impulsividade e dificuldade de atenção. Isso pode dificultar o diagnóstico preciso e o tratamento adequado.

No entanto, é importante lembrar que o TDAH é uma condição que pode afetar pessoas de todas as idades e níveis de inteligência. Pessoas com deficiência intelectual podem se beneficiar do mesmo tipo de tratamento que pessoas sem deficiência intelectual, incluindo terapia comportamental e medicação. É importante que o tratamento seja adaptado às necessidades individuais de cada pessoa, considerando a deficiência intelectual e outros problemas de saúde que possam estar presentes.

Além disso, é importante que os profissionais de saúde e cuidadores estejam atentos aos sinais de TDAH em pessoas com deficiência intelectual, como dificuldade de concentração, hiperatividade e impulsividade. O diagnóstico precoce pode ajudar a minimizar os efeitos do TDAH e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

Finalmente, é importante lembrar que as pessoas com deficiência intelectual podem enfrentar estigmas e preconceitos que dificultam o acesso ao diagnóstico e ao tratamento adequado do TDAH. É importante que a sociedade como um todo esteja mais consciente e inclusiva em relação a pessoas com deficiência intelectual e outras condições de saúde, para que elas possam receber o tratamento e o apoio de que precisam para viver vidas plenas e saudáveis. 


Foto: universo.uniateneu.edu.br

Não deixe de doar! Ajude a Apae Curitiba

A Apae de Curitiba precisa da sua ajuda. Hoje a instituição atende quase 500 estudantes em cinco escolas, oferecendo saúde e assistência social. São realizados, em média, 50 mil atendimentos terapêuticos por ano e 3,5 mil por dia. Por ser uma instituição sem fins lucrativos precisa de apoio da sociedade. O ambiente precisa de reformas e para isso, que tal doar para a Apae Curitiba e apoiar a causa da pessoa com deficiência intelectual ou múltipla? É muito fácil, clique AQUI e saiba mais. 

Contamos com três centros terapêuticos com atendimentos gratuitos às pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A instituição é mantenedora de cinco escolas especializadas localizadas em Santa Felicidade, Batel e Seminário, em Curitiba; e sete Casas Lar. Confira nossas escolas clicando AQUI

Notícias Relacionadas

Nota à Imprensa e a Comunidade

Voltar Notícias Paulo Fortunato Jornalista, Gerente de Comunicação, Markentig e Eventos Publicado em21 de fevereiro de 2024 A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Curitiba vem por

Sem mais notícias por enquanto!
Pular para o conteúdo