Notícias

Síndrome do Miado de Gato: O que é e o que fazer

Não sabe o que fazer depois do diagnóstico? Confira aqui.
Síndrome do Miado de Gato: O que é e o que fazer
Rhúbia Ribeiro
Assistente de Marketing
Publicado em
criança chorando deitada numa cama

A síndrome do Miado de Gato é conhecida também como síndrome Cri-Du-Chat. É uma doença rara e genética que se caracteriza pela perda ou alteração do cromossomo 5. As causas ainda são desconhecidas, mas se sabe que não passa de pai para filho. Pode provocar atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, atraso intelectual e mau funcionamento dos rins e do coração, em casos graves. 

Por que o nome "miado de gato"?

O nome surgiu por causa de um sintoma característico em que o choro do recém-nascido é semelhante ao miado de um gato, devido à má formação da laringe. Depois dos dois anos, o som começa a desaparecer. 

Sinais e Sintomas

Os sintomas da síndrome envolvem o choro similar ao miado do gato. Além de outras características notadas após o nascimento, citadas pelo Tua Saúde, como: 

➔   Dedos das mãos ou pés unidos; 
➔   Baixo peso ao nascer e para a idade; 
➔   Única linha na palma da mão; 
➔   Desenvolvimento atrasado; 
➔   Queixo pequeno; 
➔   Fraqueza muscular; 
➔   Baixa ponte nasal; 
➔   Olhos espaçados; 
➔   Microcefalia. 

Diagnóstico

O diagnóstico da Síndrome Cri Du Chat é feito após o nascimento do bebê, ao perceber os sintomas. Na maternidade, os pais são informados da situação da criança. Segundo o Tua Saúde, “logo após a confirmação, os pais são informados sobre as possíveis dificuldades que o bebê poderá apresentar durante o crescimento, como dificuldade para aprender e se alimentar.”

Além disso, a criança pode demorar a dar seus primeiros passos, sem ter força ou equilíbrio. Também é capaz de desenvolver obsessão por determinados objetos, hiperatividade e violência. 

Tratamento

Não existe cura para a Síndrome Cri du Chat. A estimulação precoce é muito importante e melhora o desenvolvimento da pessoa. Caso isso ocorra da maneira correta nos primeiros meses após o nascimento, a expectativa de vida é considerada normal. Quando o tratamento não é realizado corretamente, é possível ocorrer a morte ainda no primeiro ano de vida. 

O tratamento controla os sintomas e aumenta a qualidade de vida. As atividades cotidianas, as relações interpessoais, o avanço da coordenação motora, as evoluções das habilidades cognitivas e perceptivas, por exemplo, são aperfeiçoadas com acompanhamento de fonoaudiólogos, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Tratamentos como estes são oferecidos pela Apae Curitiba

A Apae Curitiba

A Apae Curitiba é mantenedora de cinco escolas especializadas no atendimento à pessoa com deficiência intelectual ou múltipla. Conta com três centros terapêuticos que oferecem atendimentos à saúde. Dentre as inúmeras síndromes atendidas pela associação, a Síndrome Cri du Chat está incluída. Confira nossas escolas: 

➔ Escola de Educação de Estimulação e Desenvolvimento – CEDAE: Faixa Etária: 0 a 5 anos e 11 meses. 
➔ Escola Luan Muller: Faixa Etária: de 06 a 15 anos e 11 meses. 
➔ Escola Terapêutica Vivenda: Faixa Etária: a partir de 16 anos, com atuação no EJA. 
➔ Escola Integração e Treinamento do Adulto – CITA: Faixa Etária: acima de 16 anos, com atuação no EJA. 
➔ Escola Agrícola Henriette Morineau: Adultos e adolescentes a partir de 17 anos.


Para participar dos atendimentos feitos pela instituição, entre em contato com as escolas clicando AQUI

aluna do CEDAE

Imagem de capa ilustrativa/Pixabay 
Fonte:  Tua Saúde

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content