Notícias

Officer Contabilidade entrega doações de agasalhos, roupas e cobertores para a Apae

Itens serão destinados aos acolhidos das Casas Lar.
Officer Contabilidade entrega doações de agasalhos, roupas e cobertores para a Apae
Rhúbia Ribeiro
Assistente de Marketing
Publicado em
Membros da Officer, presidente da Apae e assistente social estão atrás de uma mesa. Na mesa estão as doações, as roupas doadas pela empresa

A Apae Curitiba recebeu nesta quinta-feira (23) roupas e agasalhos arrecadados por membros da Officer Contabilidade. A ação foi representada por Edson Gomes, diretor do terceiro setor, Bruna Maiara, assistente comercial, Rogério Carvalho, diretor comercial e Marieli Ortis, do RH.  Os itens foram recebidos pelo presidente da associação, Paulo Roberto Michelon, e por Rosilei Bastos Pivovar, assistente social das Casas Lar da Apae Curitiba. 

A campanha é uma ação interna realizada com cerca de 70 funcionários da Officer para atender as entidades de terceiro setor. Foi realizada em outras instituições e desta vez o destino foi a Apae. “É com muita alegria que a Officer está aqui hoje. Eu como membro do movimento Apaeano sei o que representa ter uma empresa que olhe para dentro da entidade e quer estender a mão e participar, de alguma maneira, no cofinanciamento das políticas e serviços que aqui são entregues”, conta Edson. 

Para o presidente da associação, ações como essas são fundamentais para as instituições. “Colaboradores com espírito social é fundamental.” Conforme a assistente social, as peças serão destinadas aos moradores das Casas Lar e ao brechó de Santa Felicidade, Curitiba, para serem revertidas em recursos. A Apae Curitiba agradece a contribuição.  

Quem quer conhecer o trabalho da Apae Curitiba, pode agendar uma visita pelo contato  (41) 3155-7958. “É muito importante esse convívio entre instituição e comunidade”, relata Rosilei. 

As Casas Lar

As sete Casas Lar estão localizadas em Santa Felicidade, Curitiba, e acolhem 37 pessoas. São casas de acolhimento para pessoas com deficiência intelectual ou múltipla, maiores de 18 anos, todos nas condições de órfãos, abandonados ou em situações de risco. Nelas os acolhidos residem permanentemente (como em um lar), frequentam as escolas, recebem os atendimentos da área de saúde e são cuidados por mães sociais, responsáveis pelos cuidados, organização e administração das casas.

O trabalho é desenvolvido em parceria com a Secretaria de Família e Desenvolvimento Social (SEDS) e acompanhado pelo Ministério Público/Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Vara da Infância e da Juventude.

Agasalho. Na imagem estão quatro casas lar

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content