Notícias

Moradores da Apae Curitiba reencontram irmã após dez anos separados

A busca foi feita em cadastros nacionais, federais e municipais.
Moradores da Apae Curitiba reencontram irmã após dez anos separados
Eduarda Zeglin
Estagiária de Jornalismo
Publicado em
Reencontro dos irmãos nas casas lar

Após mais de dez anos separados, Jaqueline e Jéferson, que vivem nas Casas Lar da Apae Curitiba de Santa Felicidade, puderam reencontrar a irmã Janete Tristão. A jovem de 29 anos mora na Residência Inclusiva de Foz do Iguaçu (PR) e veio a Curitiba acompanhada pela psicóloga Larissa Schelbauer. 

Larissa conta que Janete estava ansiosa para reencontrar os irmãos e queria muito que esse momento acontecesse. “Buscamos em todos os cadastros Nacional, Estadual e Municipal e acabamos encontrando pelo Facebook uma pessoa próxima a uma irmã da Janete. Ela disse que tinha dois irmãos em Curitiba, e quando liguei para a Apae eles também estavam procurando os familiares.”

Janete passou sua infância em um abrigo, onde se lembra de ter cuidado da irmã Jaqueline. As irmãs moravam na instituição Casa dos Pequenos Trabalhadores (CDPT) que atualmente se chama “Acolher”. Jaqueline diz que pretende reencontrar os irmãos novamente. Já Jéferson relata que foi muito bom o tempo que passou ao lado dos irmãos.

Os três ainda têm mais seis irmãos com deficiência intelectual, que constituíram suas famílias ou foram adotados. Larissa relata que uma das irmãs foi parar em outra instituição da Apae em Ji-Paraná (RO). 

O serviço de Residência Inclusiva faz parte de um modelo que vem para substituir os abrigos, voltado para que os moradores tenham mais autonomia. A profissional também ressalta ser um serviço temporário, embora o tempo seja estabelecido pelos próprios moradores.  

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content