Notícias

2 de abril: Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo

O conhecimento diminui o preconceito contra a pessoa com TEA, aponta professor da Apae Curitiba.
2 de abril: Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo
Rhúbia Ribeiro
Assistente de Marketing
Publicado em
Conscientização: Aluno autista em uma sala de aula, mexendo em sua mesa da escola, ao fundo uma professora

O Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo foi estabelecido em 2007 pela Organização das Nações Unidas (ONU) com a intenção de promover informações sobre os Transtornos do Espectro Autista (TEAs) e diminuir a discriminação e o preconceito imposto aqueles que têm o transtorno.

Para o professor e vice-coordenador da Escola Integração e Treinamento do Adulto (CITA) da Apae Curitiba, Antonio Anselmo do Nascimento, é muito importante falar sobre TEA para que a informação ajude a quebrar barreiras e preconceitos. “Esse dia 2 de abril ele traz justamente isso. Uma luz em cima dessa situação que é o autismo. O preconceito só diminui quando se tem o conhecimento”, diz o professor durante a gravação do Apaecast. Nascimento ainda conta que “o dia traz esse assunto à tona, leva para a sociedade o conhecimento, e tendo conhecimento, a sociedade olha para o autista de uma maneira diferenciada. Sem esse preconceito e tabu”, completa.

Atualmente, segundo o Canal Autismo não se sabe, ao certo, quantas pessoas são autistas no Brasil pois não existem estudos de prevalência de autismo no país. “O único trabalho brasileiro neste sentido, foi um estudo-piloto, em 2011, no interior de São Paulo, na cidade de Atibaia, que resultou em um autista para cada 367 crianças — a pesquisa foi feita num bairro de apenas 20 mil habitantes daquela cidade”, diz o jornalista, Francisco Paiva Jr, em uma publicação do site.

A Secretaria de Saúde do Paraná (SESA) explica que o TEA “é um distúrbio do neurodesenvolvimento caracterizado por desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais, déficits na comunicação e na interação social, padrões de comportamentos repetitivos e estereotipados, podendo apresentar um repertório restrito de interesses e atividades”, descreve.

Sintomas

O diagnóstico de TEA é essencialmente clínico, através de observações da criança e entrevistas com os pais. Os sinais podem ser percebidos por volta dos dois a três anos de idade. Dentre os sintomas podemos citar a ausência de contato interpessoal, movimentos repetitivos, perda de contato visual com pessoas do ambiente, comprometimento da compreensão, incapacidade de aprender a falar, pode falar, mas não como ferramenta de comunicação; entre outros.

Tratamento

Além do auxílio dos pais, o tratamento de TEA envolve uma equipe multidisciplinar, com médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, pedagogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e educadores físicos.

Apaecast Especial sobre o Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo!

Estará disponível na próxima segunda-feira (04) um episódio completo do Apaecast sobre o Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo (TEA). O entrevistado do dia será o professor e vice-coordenador da Escola Integração e Treinamento do Adulto (CITA), da Apae Curitiba, Antonio Anselmo do Nascimento. Você pode conferir o programa completo clicando AQUI. Vai perder? 

Matéria: Rhúbia Ribeiro

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content