Notícias

8 de Março: Dia Internacional das Mulheres

Conheça a história de Maria da Penha, ícone na luta por igualdade das mulheres na sociedade no Dia Internacional das Mulheres
8 de Março: Dia Internacional das Mulheres
Rhúbia Ribeiro
Assistente de Marketing
Publicado em
Arte toda rosa, com flores. Uma frase está no lado esquerdo dizendo: Nossa homenagem a quem com força, delicadeza e sabedoria transforma a vida em algo encantador. Feliz Dia da Mulher. Logo da Apae de 60 anos

Atualmente, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira já ultrapassou cerca de 190 milhões de pessoas e cerca de 51% são mulheres. Além disso, 45,6 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência e 25,8 milhões são mulheres. No Dia Internacional das Mulheres homenageamos Maria da Penha, símbolo da luta da mulher contra a violência e que, também, é paraplégica. 

Maria da Penha nasceu em 1 de fevereiro de 1945, é farmacêutica bioquímica formada pela Faculdade de Farmácia e Bioquímica da Universidade Federal do Ceará em 1966. Concluiu Mestrado em parasitologia em Análises Clínicas na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo em 1977.

A personagem se casou em 1976 com Marco Antônio Heredia Viveros, colombiano, em São Paulo. No início do relacionamento, ele demonstrava ser amável, educado e solidário. Após o nascimento de suas filhas, se mudaram para Fortaleza. Foi aí que as agressões começaram. O marido era explosivo e intolerante tanto com a esposa, quanto com as filhas. Em 1983, Maria da Penha sofreu uma tentativa de feminicídio por parte do marido. 

Enquanto dormia, levou um tiro nas costas, proferido pelo marido. Por causa da ação, ficou paraplégica. Ele alegou que o ato foi uma tentativa de assalto. Quatro meses depois, foi mantida em cárcere privado e quase foi morta eletrocutada durante o banho. Marco Antonio ainda insistiu para que a investigação do assalto não fosse levada a frente. Também a obrigou a assinar uma procuração, na qual autorizava agir em seu nome. Felizmente, a família e os amigos estavam cientes da situação e conseguiram dar apoio jurídico a Maria da Penha. Entretanto, foi vítima de violência por parte do Poder Judiciário. 

Em 2002 seu agressor foi condenado. Dois anos depois, foi solto e hoje está livre.  O episódio chegou à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) e foi considerado, pela primeira vez na história, um crime de violência doméstica. 

A Lei Maria da Penha foi criada em 7 de agosto de 2006 com a intenção de estipular punições adequadas aos atos de violência doméstica. A lei Maria da Penha reduziu cerca de 10% na taxa de homicídios contra mulheres praticados dentro das residências das vítimas.

Saiba mais sobre a Lei clicando AQUI.

Maria da Penha é uma figura exemplar da luta das mulheres na sociedade por igualdade. Assim como inúmeras mulheres, foi violentada e menosprezada por ser mulher. Isso demonstra a força da mulher, revelando que elas podem ser ouvidas, assim como qualquer homem.

Dia Internacional das Mulheres

Mulher é poderosa sempre, até quando acha que não é! Feliz Dia Internacional das Mulheres! 

Saiba mais sobre a Pessoa com Deficiência em nosso Apaecast clicando AQUI.

Matéria: Rhúbia Ribeiro

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content