Notícias

Dia do Estudante: data para celebrar a educação

A comemoração deu início em 1827 com a criação das primeiras faculdades de Direito no Brasil
Dia do Estudante: data para celebrar a educação
Eduarda Zeglin
Estagiária de Jornalismo
Publicado em
Estudante sentado, dentro de uma sala de aula, escrevendo

No dia 11 de agosto é comemorado o Dia do Estudante. A data celebra o direito básico dos cidadãos a terem um ensino de qualidade, afinal a educação é um dos pilares fundamentais na sociedade e através dela podem se formar bons cidadãos e profissionais qualificados. A comemoração teve início em 1827 quando o Imperador Dom Pedro l implementou no Brasil as primeiras faculdades de Direito em Pernambuco e em São Francisco (SP). Por esse motivo, neste mesmo dia, também se comemora o Dia do Advogado. 

De acordo com o Calendarr Brasil, a relação do Dia do Estudante com a criação dos cursos de Direito é marcada pela importância que as Ciências Jurídicas têm na história da educação do nosso país. Um fato curioso sobre a data é que as faculdades de Direito também eram ícones da história da educação brasileira.

No meio internacional a data é comemorada no dia 17 de novembro e faz referência à resistência estudantil em ralação a ocupação nazista na antiga Tchecoslováquia, em 1939. A data foi escolhida pelo Conselho Internacional de Estudantes para homenagear o ato de resistência.

As instituições de ensino têm o poder não apenas de formar bons profissionais, mas sim, de ensinar os valores éticos, morais e políticos, estabelecendo novas práticas para poderem desenvolver o senso crítico. É preciso ter um olhar mais consciente para que os estudantes possam estar preparados para o convívio social e sejam profissionais engajados para obter uma sociedade melhor. A educação deve ser seguida nas mais diferentes esferas e condições, pois é um direito de todos, previsto pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) nº. 9394, sancionada em dezembro de 1996. 

A professora de arte da escola Luan Muller da Apae Curitiba, Claudia Maria dos Santos da Silva, diz que ‘’a educação não só para a pessoa com deficiência intelectual é libertadora, mas faz com que o indivíduo crie oportunidades de inserção social e afetiva em diversos grupos.’’ Ainda ressalta a importância da educação planejada para que considere as diferenças apresentadas pela pessoa com deficiência. Isso faz com que esses indivíduos tenham abertura para reconhecer suas potencialidades, e o mais importante, tenham todo o suporte necessário para que enfrentem barreiras e façam valer os seus direitos.

Parabenizamos todos os estudantes que dedicam suas vidas em prol do conhecimento e da educação, pois com eles conseguimos seguir e alcançar nossos objetivos. 

A Apae Curitiba

A Rede Apae destaca-se por seu pioneirismo e capilaridade, dando apoio às pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A instituição tem por missão promover e articular ações de defesa de direitos e prevenção, orientações, prestação de serviços e apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária. A instituição é mantenedora de cinco escolas especializadas localizadas em Santa Felicidade, Batel e Seminário (Curitiba). 

Confira nossas escolasEscola de Educação de Estimulação e Desenvolvimento – CEDAE (0 a 5 anos e 11 meses), Escola Luan Muller (06 a 15 anos e 11 meses), Escola Terapêutica Vivenda (a partir de 16 anos), Escola Integração e Treinamento do Adulto – CITA: (acima de 16 anos) e Escola Agrícola Henriette Morineau (a partir de 17 anos)

professora Claudia com alunos da Apae

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content