Notícias

Apae Curitiba receberá certificado de menção honrosa em celebração ao seus 60 anos na Assembleia Legislativa

Certificado de menção honrosa foi requerido pelo deputado Pedro Paulo Bazana.
Apae Curitiba receberá certificado de menção honrosa em celebração ao seus 60 anos na Assembleia Legislativa
Rhúbia Ribeiro
Assistente de Marketing
Publicado em
Apae Curitiba receberá certificado de menção honrosa em celebração ao seus 60 anos

A Apae Curitiba, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, vai receber na próxima segunda-feira (31) um certificado de menção honrosa requerido pelo Deputado Pedro Paulo Bazana, em alusão aos 60 anos da instituição, celebrado em 6 de outubro deste ano. O evento acontece no plenário da Assembleia Legislativa,  Praça Nossa Senhora de Salete, Centro Cívico, a partir das 14h. O presidente da instituição, Paulo Roberto Michelon, estará presente. 

Há 60 anos, a instituição atua em prol da pessoa com deficiência intelectual ou múltipla. Durante todo esse período, sustentou seu trabalho com a colaboração da população através das doações, mantendo todas as suas escolas e oferecendo saúde às pessoas com deficiência. A instituição pertence ao terceiro setor. É uma organização não governamental (ONG) que precisa, essencialmente, da colaboração e solidariedade das pessoas. 

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) foi criada no Rio de Janeiro em 1954. Em Curitiba, foi fundada em 6 de outubro de 1962 e surgiu sob o escopo do movimento: promover e articular ações de defesa de direitos, prevenção, orientações, prestação de serviços e apoio às famílias. Busca o desenvolvimento integral, habilitação e reabilitação, melhoria da qualidade de vida e inclusão social da pessoa com deficiência intelectual ou múltipla, na família e comunidade.

Na capital paranaense atua em três pilares – educação, saúde e assistência social -, e conta com a força de trabalho de quase 300 colaboradores para manter cinco escolas especializadas, três centros terapêuticos e sete casas lar, atendendo quase 500 alunos, alcançando mais de 700 atendimentos por dia, considerando o turno integral, e 35 acolhidos nas Casas Lar. Hoje a associação realiza, em média, quase 50 mil atendimentos terapêuticos por ano, totalmente gratuitos.

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content