Notícias

Escola CEDAE realiza primeira reunião de pais de 2022 

Foi um dia de conversa entre funcionários e pais para abordar novas recomendações sobre o ano letivo que começou em fevereiro
Escola CEDAE realiza primeira reunião de pais de 2022 
Rhúbia Ribeiro
Assistente de Marketing
Publicado em
A Diretora Margareth está em pé, no lado esquerdo da imagem dialogando com pais, que estão sentado nas cadeiras ao lado direito

A Escola de Educação de Estimulação e Desenvolvimento – CEDAE – da Apae Curitiba realizou nesta terça-feira (08) a primeira reunião de pais de 2022. A conversa foi com a Diretora Margareth Terra e funcionários (as) da instituição que buscavam debater medidas para mais um ano letivo na escola. 

“Essa é nossa primeira reunião do ano. É feito o repasse de toda a abordagem da escola no sentido de organização, do que vai acontecer durante o ano e apresentação da equipe pedagógica e terapêutica. Nós fazemos um momento onde os professores e as terapeutas conversam com os pais”, conta a diretora. 

Durante a reunião, Margareth relatou vários pontos importantes na educação das crianças e comentou sobre a volta 100% presencial. De acordo com ela, os protocolos sanitários se mantêm conforme as bandeiras estabelecidas pela Prefeitura de Curitiba. A diretora contou como é importante a família participar de momentos como esses. 

“Quando a família participa da vida escolar do filho, ela participa de todos os momentos. Seja na reunião de pais, seja nos encontros de famílias, seja na reunião com a professora, seja acompanhando o que a criança está recebendo de atividade e orientação terapêutica”, relata. 

Os pais também puderam entender que um ponto negativo durante a pandemia foi o uso dos celulares. Já que se pode perceber que os alunos se tornaram dependentes do objeto durante as aulas. A diretora recomendou que os pais retirassem aos poucos esse costume dos filhos para melhorar a aprendizagem. 

A Rayhulla Melo, mãe da Vitória de 2 anos e que estuda no Cedae, conta que durante a pandemia encontrou várias dificuldades com a filha. “ A escola é importante para o desenvolvimento da Vitória. Sozinhos em casa, nós não conseguimos fazer o que eles fazem aqui na escola.  Por exemplo, as estimulações, a fisioterapia, fonoaudiologia, entre outras”, relata. 

Durante a reunião, foi debatido a volta às aulas em horários normais –  manhã: 7h30 à 11h30 e tarde: 13h/13h30 à 16h30/17h –, além de hábitos do cotidiano, como o uso do uniforme e da agenda corretamente, cuidados alimentares, materiais escolares, além de medicamentos e participações das convocações realizadas pelos profissionais. 

Conheça o CEDAE clicando AQUI

Tudo sobre a pessoa com deficiência você pode conferir em nosso Apaecast. Saiba mais clicando AQUI.

Matéria: Rhúbia Ribeiro 

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content