Notícias

Como as Apaes colaboram para a inclusão da pessoa com deficiência?

Como as Apaes colaboram para a inclusão da pessoa com deficiência?
Redação Apae
Publicado em
Uma imagem da Apae Brasil: no lado esquerdo um menino, com um boné azul, apoiado no braço. No canto inferior direito a logo da Semana Nacional da Pessoa com deficiência intelectual e múltipla de 2022

Estamos sempre falando da inclusão por aqui… mas você já refletiu sobre como o trabalho das Apaes pelo Brasil colabora para que as pessoas com deficiência intelectual e múltipla tenham uma vida mais autônoma e sejam protagonistas de suas próprias histórias? Em várias frentes, organizadas por coordenadorias e assessorias técnicas, o movimento apaeano promove essa integração e empoderamento. Vamos conhecer algumas das frentes de trabalho das mais de 2.200 Apaes espalhadas pelos municípios brasileiros.

Autogestão e Autodefensoria

Uma das iniciativas mais importantes das Apaes é dar protagonismo às pessoas com deficiência, e para isso as ações de autogestão e autodefensoria são essenciais. A coordenadora nacional de autogestão e autodefensoria, Jaqueline Pilger, contou sobre as ações desenvolvidas: “As diretrizes do nosso trabalho se fundamentam na autogestão, que é a conquista da autonomia e na autodefesa que é a conquista da participação”. 

Nestes espaços, as pessoas com deficiência intelectual e múltipla se organizam e exprimem seus desejos, necessidades e vontades. Com isso, desenvolvem sua autonomia e tem estímulos para se tornarem autodefensores, papel que amplia a possibilidade de atuar efetivamente influenciando o cotidiano de sua família, da comunidade onde vive e da sociedade em geral. Com este incentivo, as pessoas com deficiência têm a possibilidade de atuar como agentes políticos comprometidos com o bem comum. 

Defesa de Direitos e Mobilização Social

Por diferentes meios, agimos para a criação e efetiva execução de uma Legislação voltada à inclusão das pessoas com deficiência. Para colaborar na construção de políticas públicas mais efetivas e verificar seu cumprimento, a Apae participa de diversos conselhos. Entre eles, o Conselho Nacional de Saúde, no qual o representante do movimento apaeano é o Dr. Albanir Santana; o Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), cujo representante da Apae é Ivone Maggiore Fiore; o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, com o dr. Adnilson Martins dos Santos; e o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do  Adolescente (Conanda), com o Dr. Eduardo Vieira.

Recentemente, durante a participação em um evento do Conanda, o dr. Eduardo Vieira destacou a importância da presença do movimento apaeano nestes espaços. “A participação da Apae Brasil nesses fóruns e conselhos contribui muito para a construção de políticas públicas, inclusive formulação de projetos de lei que venham a ser transformados em leis. A gente entende que essa participação se dá quando levamos a esses fóruns e colegiados toda a experiência da rede Apae, acumulada por quase 70 anos de prestação de serviços à comunidade. A gente leva, enquanto movimento apaeano, além da nossa experiência, o olhar mais atento para esse segmento da sociedade que são as pessoas com deficiência, no nosso caso inclusive com maior foco na deficiência intelectual.” 

Assistência Social

Colaboramos para que os assistidos tenham acesso a seus direitos garantidos por Lei e atuamos também no fortalecimento do Sistema Único de Assistência  Social, o SUAS,  de diferentes maneiras. Uma delas é a participação efetiva no Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), no qual a Apae é representada pela assessora técnica de Assistência Social, que tomou posse em junho deste ano para um mandato de dois anos no Conselho. [Leia a matéria com detalhes: https://apaebrasil.org.br/noticias/fenapaes-toma-posse-no-conselho-nacional-de-assistencia-social ]

Em conjunto com os demais conselheiros, a Apae Brasil atua no sentido de zelar pela ampliação e qualidade da rede de serviços socioassistenciais para os destinatários da Política de Assistência Social, garantindo caráter democrático e descentralizado da área.

“A Fenapaes, na defesa da nossa razão de existir, que são as pessoas com deficiência e suas famílias, contribuirá para o fortalecimento do CNAS e, consequentemente, do Suas, para a efetivação dos direitos socioassistenciais e qualificação dos serviços, buscando também a recomposição do financiamento público para a assistência social no país. Temos a certeza de que, a partir de agora, ocupando este espaço dentro do CNAS, poderemos aprimorar, expandir e construir novas ações que terão impacto positivo e direto na vida dos usuários de assistência social”, afirmou Ivone na ocasião da cerimônia de posse.

Saúde

Em todo o país, as Apaes realizam várias  ações de promoção à saúde e qualidade de vida. Desde o teste do pezinho, área onde tem pioneirismo e colabora no diagnóstico precoce de possíveis alterações e síndromes em bebês, até o acompanhando e a oferta de terapias para pessoas com deficiência intelectual e múltipla de diversas idades. Em 2021, a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) foi eleita para compor o Conselho Nacional de Saúde (CNS) no triênio 2021-2024. A organização é representada pelo coordenador nacional de Saúde e Prevenção, Albanir Santana, que também exerce o cargo de presidente da Apae de Goiânia (GO).  

Ao comentar a participação da Apae Brasil no CNS, o presidente José Turozi destacou que, ao longo dos anos, a organização vem colaborando de forma enfática para que o órgão possa aprimorar e ampliar direitos, diretrizes, políticas e ações. “E alcançamos objetivos importantes, por meio do doutor Albanir, um profissional atualizado, competente, dedicado e respeitado por todos”, frisou. “Ficamos felizes com a confiança depositada na Apae Brasil e no Albanir, e asseguramos que não mediremos esforços para que milhões de crianças, jovens e adultos com deficiência tenham a oportunidade de viver em um Brasil melhor, com mais qualidade de vida.”

Além disso, o Instituto Apae Brasil de  Ensino e Pesquisa, braço técnico-científico da Fenapaes, realiza uma série de pesquisas e estudos que  colaboram para o desenvolvimento de novas terapias e tratamentos. As iniciativas costumam acontecer com Universidades, brasileiras ou estrangeiras, e outras instituições. 

Essas são apenas algumas das frentes de ação da Apae Brasil. As ações também acontecem na área da Educação, Envelhecimento, Família, Arte e Cultura, Educação Física, Desporto e Lazer, Educação Profissional, Emprego e Renda, entre outras. Para conhecer mais sobre o trabalho realizado em todo o país, se ligue nas nossas redes sociais e acompanhe as  novidades!

Seja um Dindo ou uma Dinda e ajude a Apae Curitiba

O projeto trata-se de uma ação de apadrinhamento onde a cada mês poderá ser doado uma determinada quantia para a instituição. O valor vai ajudar a Apae manter seu funcionamento e utilizá-lo nas reformas nas escolas. Podem participar da campanha qualquer pessoa interessada que entrar em contato com a idealizadora pelo WhatsApp (41) 9 9788-7886 ou pelo e-mail captacao@apaecuritiba.org.br.

Seja um dindo ou uma dinda clicando AQUI. 

A Rede Apae destaca-se por seu pioneirismo e capilaridade, dando apoio às pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A instituição tem por missão promover e articular ações de defesa de direitos e prevenção, orientações, prestação de serviços e apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária. 

Em Curitiba, conta com três centros terapêuticos, sete Casas Lar e cinco escolas especializadas em Santa Felicidade, Batel e Seminário, em Curitiba. 

Texto: Janine Martins – Apae Brasil 

Notícias Relacionadas

Sem mais notícias por enquanto!
Skip to content