Notícias

Estudantes de veterinária levam projeto de terapia assistida com ovelhas na Escola Luan Muller

A iniciativa visa melhorar o bem-estar e a qualidade de vida dos pacientes através da interação com animais.
bio-eduarda-zeglin
Eduarda Zeglin
Jornalista, Assistente de Comunicação, Marketing e Eventos
Publicado em

Em tempos onde a busca pelo bem-estar e a saúde mental se tornaram prioridade, a terapia assistida por animais se sobressai como uma abordagem positiva para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Na última sexta-feira (05), essa iniciativa se deu através dos estudantes de veterinária da Unicesumar que visitaram os alunos da Escola Luan Muller da Apae Curitiba, com o projeto Inspira Sheep. O objetivo da iniciativa é utilizar ovelhas para oferecer terapia às pessoas que mais necessitam, promovendo interações que reduzem o estresse e aumentam a felicidade dos pacientes. O projeto é aplicado em hospitais, sessões de hemodiálise e até mesmo em escolas. 

A iniciativa envolve alunos de todos os anos do curso de veterinária, além de integrar estudantes de enfermagem, biomedicina e fisioterapia. Juntos, eles ajudam pessoas com problemas motores a se desenvolverem por meio da escovação das ovelhas, tornando a atividade interdisciplinar e ainda mais enriquecedora.

Maria Cintra, professora de veterinária na instituição e coordenadora do projeto, ressalta que essa é uma prática muito eficaz no tratamento de pessoas hospitalizadas, acamadas, com dificuldades de locomoção e até mesmo em pessoas com algum tipo de deficiência. ‘’Existem vários estudos que já mostram que diminui o estresse, que aumenta o relaxamento das pessoas. Muitas vezes tem pacientes com inclusão e a hora que chega o animal, eles acabam se soltando, eles começam a ser mais tolerantes com as outras pessoas’’, explica.

Além disso, a interação com os animais têm mostrado benefícios significativos na recuperação emocional dos pacientes, proporcionando não apenas alívio temporário, mas também um impacto duradouro na sua qualidade de vida. A presença dos animais muitas vezes desperta sorrisos e promove uma sensação de bem-estar que complementa os tratamentos tradicionais.  

‘’Eu falo que a gente está prestando um trabalho de intervenção assistida por animais com o objetivo da terapia, mas normalmente quem sai renovado somos nós. Então para nós é sempre um prazer atender todas as crianças e as pessoas que fazem parte disso. É sempre muito gratificante quando a gente tem a oportunidade de trazer um pouquinho que seja de conforto, de sorriso, ou uma atividade diferente para qualquer paciente’’, relatou Cintra. 

Geovana Wosniak, uma das alunas que participa do projeto, está prestes a concluir o 5º período da faculdade. Ela destaca que intervenções semelhantes são comuns com cães e cavalos, mas o projeto com ovelhas desenvolvido na faculdade é pioneiro no Brasil.

”Para as crianças, para os professores e para quem acompanha, todos eles relatam que é uma experiência única. Não importa a condição que tenham, elas sempre levantam para acompanhar, vão com a gente na visita, rodam um hospital inteiro. E é muito legal, tanto para as crianças quanto para as ovelhas e para a gente é emocionante estar aqui (Apae), ver a alegria das crianças, ver na expressão delas mudar, é muito gratificante’’, ressaltou Wosniack.

A integração das Ovelhas no projeto

O projeto Inspira Sheep teve início com algumas ovelhas de teste, antes das duas atualmente em atividade, incluindo uma ovelha terapeuta adicional. Maria explica que essas ovelhas são originárias de fazendas e foram doadas por produtores rurais para viabilizar o trabalho voluntário de intervenção assistida. Geralmente, as ovelhas chegam com problemas de saúde, como Coco, que não possui um dos olhos. Ao serem acolhidas, recebem cuidados específicos conforme suas necessidades e, ao longo do tempo, se adaptam à nova rotina. 

Ao integrar o universo da ovinocultura com a interação humana, o projeto promove os conceitos de saúde, que visam o bem-estar integral de humanos, animais e meio ambiente. O objetivo é utilizar a terapia assistida por ovelhas para reduzir o estresse, proporcionando uma experiência terapêutica e de interação única.

Para saber tudo sobre Deficiência Intelectual, Síndromes e Transtornos, siga a Apae Curitiba no Facebook e Instagram.

A Escola Luan Muller

A Escola Luan Muller, atende o Ensino Fundamental na Modalidade Educação Especial, na faixa etária de 6 a 16 anos com deficiência intelectual e múltiplas. No espaço educacional, o trabalho é voltado para a construção da autonomia e da autoestima, através de atividades das áreas do desenvolvimento e conhecimento, necessárias no processo de alfabetização, dentro dos conteúdos da base Curricular Nacional e da proposta pedagógica “Desafios do Aprender.” Conheça as escolas clicando AQUI.

Endereço: Rua Prof. João Argemiro Loyola, 220 – Seminário, Curitiba – PR

Contato: (41) 3244-9166

Notícias Relacionadas

Benefícios gerais da atividade física no TEA

Descubra os benefícios da prática de atividades físicas para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), aprenda a superar desafios específicos e conheça as atividades mais recomendadas para essas crianças.

Sem mais notícias por enquanto!
Pular para o conteúdo