Notícias

Atendimento empático: orientações para interagir com pessoas com deficiência intelectual

Ir além do lado social e abraçar a inclusão também é bom para os negócios! Confira dicas de como atender ao público com deficiência intelectual e aprimorar o serviço oferecido pela sua empresa.
bio-lorena
Lorena Motter Kikuti
Estagiária de Jornalismo
Publicado em

A qualidade do atendimento é altamente apreciada pelos consumidores e, atualmente, as empresas que falham nesse aspecto ficam em desvantagem em relação aos concorrentes que demonstram habilidades na prestação de um serviço acolhedor. Cada vez mais, a forma como o cliente é tratado torna-se um diferencial crucial, influenciando diretamente sua decisão de compra, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). 

Um atendimento eficiente proporciona uma experiência de consumo agradável, contribui para criar uma relação positiva e facilita a fidelização do cliente. Portanto, é essencial estar preparado para lidar com diversas situações. 

Promover uma sociedade mais inclusiva vai além do domínio social; a inclusão também traz benefícios para o mundo dos negócios. Por isso, baseado em um manual divulgado pelo Sebrae SP, separamos dicas de atendimento ao público com deficiência intelectual para que a vivência do cliente com essa condição seja totalmente respeitosa e acolhedora. Confira:

1- Trate com Respeito e Consideração:

Ao receber ou interagir com clientes com deficiência intelectual, é essencial mostrar respeito e dignidade, levando em conta sua faixa etária. Evite infantilizar a pessoa, especialmente se for um adulto.

2- Cumprimente de Maneira Natural:

Cumprimente o cliente com deficiência intelectual de forma comum e cordial. Geralmente, são comunicativos e afetuosos, então demonstre satisfação em encontrá-los.

3- Promova Autonomia:

Evite superproteger. Permita que a pessoa com deficiência intelectual realize tarefas por conta própria ou tente fazê-las. Intervenha apenas quando for absolutamente necessário.

4- Reconheça sua Capacidade:

Não subestime sua inteligência. Embora possam levar mais tempo, pessoas com deficiência intelectual podem desenvolver habilidades intelectuais e sociais significativas.

5- Ofereça Orientação Sem Hesitação:

Não hesite em orientar o cliente se perceber alguma situação confusa ou inadequada. Forneça informações de forma clara e simples para ajudá-lo. Tenha paciência e esteja disposto a explicar várias vezes, se necessário, para garantir que ele compreenda.

6- Em caso de situações inesperadas:

Não há necessidade de temer cometer erros; agir com naturalidade, delicadeza, sinceridade e bom humor diante de situações inesperadas é sempre uma boa abordagem.

7- Distinção entre Deficiência Intelectual e Doença Mental:

Reconheça que a deficiência intelectual não é o mesmo que doença mental. As pessoas com deficiência intelectual geralmente compreendem sua realidade normalmente. Valorize suas habilidades e não exagere em suas dificuldades.

Indivíduos com deficiência são, em primeiro lugar, seres humanos. São pessoas como qualquer outra, com suas próprias histórias, características únicas, complexidades e singularidades. Relacionar-se com pessoas com deficiência exige sensibilidade e compreensão. Ignorar sua condição é desconsiderar uma parte significativa de sua identidade. É essencial não subestimar suas capacidades, nem superestimar suas dificuldades. 

Para saber tudo sobre Deficiência Intelectual, Síndromes e Transtornos, siga a Apae Curitiba no Facebook e Instagram.

Ajude a Apae Curitiba com suas Notas Fiscais

A Apae Curitiba disponibiliza urnas de coleta para notas fiscais em instituições parceiras. Quando o cliente não informa seu CPF é possível deixá-las dentro da urna como forma de doação. Nós podemos recolher periodicamente e lançar no sistema do Nota Paraná e, assim, conseguimos receber o valor dos impostos e reverter em doação para ajudar com os custos da instituição. Se você tem um comércio, entre agora mesmo em contato conosco e informe seu desejo de nos ajudar que levaremos até você uma urna de coleta. Contamos com sua ajuda. Muitas vidas podem ser impactadas através dessa sua atitude. Saiba mais clicando AQUI

Notícias Relacionadas

Benefícios gerais da atividade física no TEA

Descubra os benefícios da prática de atividades físicas para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), aprenda a superar desafios específicos e conheça as atividades mais recomendadas para essas crianças.

Sem mais notícias por enquanto!
Pular para o conteúdo